sexta-feira, 6 de abril de 2012

Palavras Dispersas: Quanto vale uma Alma?



Na passada Segunda-feira, Eva Gonçalves, grande amiga, publicou o conto “Uma visita à casa de penhores”. Um texto actual e pleno de significado.
No ar, Eva deixa a seguinte questão:
- “Quanto vale uma alma?”
Algumas, por opção própria, valem certamente muito pouco… Sua alienação advém da ganância, do egoísmo, de tudo o que é desmesurado, atroz e cruel.
O protagonista do texto da Eva, Zé, irreflectidamente a vende, de imediato se arrepende, e quando a vida lhe permite consertar o erro, está disposto a tudo dar para recuperar o que de mais valioso possuía.
Perante tal cenário, o Diabo, it self, predispõe-se a pagar, ao dono da loja de penhores, o dobro de tudo o que o Zé poderia oferecer…
Uma vez mais:
- “Quanto vale a alma do Zé?”
Apenas posso dizer, que vale bem mais do que a sua vida sem ela…
Identidade, essência, luz, personalidade, caracter, dignidade e solidez de toda uma existência.
O simbolismo por detrás do texto, perturba e reflecte a dura realidade dos nossos dias, ciente de poder ser tão-só uma questão de sobrevivência.
O poder escraviza quem dele depende.
O poder avassala quem dele mais necessita.
- “Quanto vale uma alma?”
Inalienável, irrenunciável, sem preço.
Oferecido o raciocínio, Vítor Gaspar que faça o favor de fazer as contas…

24 comentários:

  1. Uma alm anão tem valor quantificável.

    Mas quem sabe quanto vale?

    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Olá São.
    Boa pergunta… tenho algumas dúvidas se será quantificável… talvez possa dar mais um texto… (risos)

    ResponderEliminar
  3. Há quem seja capaz de vender a sua alma... segundo rezam algumas estórias! : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá catarina,
      Uns eventualmente é tudo o que lhes resta… não sei…

      Eliminar
  4. E tem preço? Provavelmente tem...para alguns...depende!

    Grata por tua visita e comentário,
    Obrigada
    BShell

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Provavelmente… para alguns… Obrigado BShell

      Eliminar
  5. Ora, como eu já tive ocasião de escrever... o valor é o que lhe é atribuído! Quando vendemos a alma, nós é que pagamos esse preço, não o comprador! Mais a sério... é evidente que o valor não é quantificável. Se não te importas, prefiro fazer eu as contas em vez do Sr Ministro, não vá ele dizer que ela vá ficar refém até ao resto dos meus dias... Beijo e boa Páscoa Sam!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Eva… Não sei se ele já não terá hipotecado as nossas almas sem sabermos… Grande beijinho.

      Eliminar
  6. Excelente texto o da Eva...

    Boa Páscoa, Sam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Ana.

      Sim a Eva tem essa capacidade, a de criar textos profundos, bem escritos e que nos cativam...sempre.

      Eliminar
  7. Eu pergunto antes:

    O que é vender uma alma?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é vender uma alma, mas sim a própria alma… não estamos a falar de almas do outro mundo, nem de credos religiosos… falamos de dignidade, lealdade, de passar pela vida com a noção do bem e do mal, sabendo que não somos perfeitos.
      Abraço

      Eliminar
  8. Se ele fizer as contas como fala, ainda amanhã vamos estar aqui à espera dos resultados!!
    Um abraço amigo,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá mfc,
      Se ele fizer as contas, a avaliação será sempre por baixo… Grande abraço e obrigado.

      Eliminar
  9. Caro Sam Seaborn,
    venho agradecer a visita e o muito simpático comentário que deixou num dos últimos posts.
    Aproveito para deixar os meus votos de uma excelente Páscoa.

    ResponderEliminar
  10. Esse, o que referes, já vendeu a alma ao diabo=FMI=BCE=UE há tanto tempo que já nem se lembra...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Justine,
      Quem sabe se não é ele o personagem do conto da Eva…

      Eliminar
  11. Li o texto da Eva. Esta reflexão sobre ele, completa-o.

    Beijo

    ResponderEliminar
  12. Sendo Macau uma terra de Jogo, conseguiam-se aqui bons negócios nos penhores.
    Agora já muito raro.
    Boa semana!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Pedro,
      A vida já é um jogo suficientemente arriscado… abraço

      Eliminar
  13. hoje em dia já poucos se preocupam com a alma pois nem seguem o que o coração dita,para esses a alma não vale nada, nem seguer existe, o mundo materialista aniquila tudo que não seja o poder
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lua de Cristal,
      Bonito nome…
      Tal como diz… a vida, ou a alma, parecem sem o valor que deveria ter… tudo é volátil e efémero,
      bjs.

      Eliminar