terça-feira, 3 de abril de 2012

"Bloco de Notas" Facebookólicos Anónimos



O “Bloco de Notas”, como já tive oportunidade de referir em texto anterior, é uma “rubrica” onde pretendo especificar algum assunto que me tenha atraído à atenção.
Assim, e muito certamente sem o “Like” do Mark, este primeiro “Bloco” é sobre o Facebook.
Amigos, por mais que tente, por mais que me obrigue a participar, ou a tentar compreender o que os outros encontram neste refúgio virtual, não sou muito simplesmente capaz e apenas consigo dizer:
“Não há pachorra”…
É claro que respeito as opções de todos, e de cada um, sendo que, a multiplicidade é ela mesma, essência do ser humano, aquele pequeno toque que faz de nós seres únicos.
Recentemente, ao falar com uma amiga, comparei o facebook, e assim me perdoe Mark Zuckerberg, às telenovelas… mas às brasileiras, que supostamente serão de melhor qualidade… pessoalmente não o sei, pois também delas não sou grande “Fã”.
Não tenho nada contra os jogos que dele fazem parte, nem ao convívio, que muito certamente é saudável, sem sair de casa, e com claro benefício para o orçamento familiar, ao se evitar, por exemplo, despesas em cafés.
Não tenho, igualmente, nada contra a política de privacidade, nem contra o facto de as pessoas partilharem o que bem entendem partilhar, seja isso imagens ou palavras.
Continuo a não me enquadrar, pelo que, muito simplesmente mudo de “canal”, não me atraí, pelo que devo padecer de algum erro genético… ainda assim, dou graças de não correr o risco de tornar-me num facebookólico Anónimo e de ter de passar a frequentar terapia…
Após esta tentativa de ironia, reforço que gosto das pequenas coisas, e isso implica usufruir da totalidade, ou quase totalidade dos meus sentidos, o contacto, a presença, o olhar, sentir o que me está a ser transmitido, o simples facto de ouvir a voz da outra pessoa, de dar uma gargalhada e não um “LOL”.
O Mundo virtual tem benefícios e desvantagens, como tudo na vida, e para mim, partilhar, é bem mais do que enviar um ficheiro…
A única rede social que detém parte da minha atenção, é o mundo dos blogues, e mesmo assim com a contenção necessária, porque, amigos, a vida é lá fora…
Portanto, Facebook, o meu sincero “Dislike”
Tenham um óptimo dia.

28 comentários:

  1. O tipo de amigos que podemos adicionar ao nosso FaceLivro pode condicionar o gosto pelo mesmo. O Site em si até está bem concebido. O grande problema é que toda a chungaria (ou xungaria, não sei bem) aderiu a essa rede e Deus queira que não se lembrem de vir para o circuito dos blogues senão temos o caldo entornado e vou ter que ver aqui um post a comparar os blogues às telenovelas brasileiras. ahahahahahahahah!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se calhar nessa fase… já comparo com as mexicanas… (risos) abraço e obrigado

      Eliminar
  2. Se me permites assino po baixo.

    E como não diria nem melhor nem de outro modo e tu tens a opção, partilhei no facebook(que só tenho porque me recorda fielmente os aniversários e me permite contactar rapidamente as pessoas, algumas das quais não sabia háa nos).

    tem um bom dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá São, tenho isso em linha de conta, datas de aniversários e recuperar contactos antigos que de outra forma não seriam passíveis de acontecer.
      Beijinho

      Eliminar
  3. O problema de muita gente é que não sabe usar o facebook convenientemente. Não define a privacidade, não distingue o que quer ou não receber, não bloqueia as aplicações inúteis, recebe coisas de jogos que não lhe interessa, e então torna-se maçador. Ainda no Domingo, dei umas aulas de facebook a uma amiga que já lá está há muito mais tempo que eu... e não sabia que podia escolher exactamente o que lia e quem lia o que ela publicava... Ao princípio não achava piada nenhuma aquilo. Mas reencontrei amigos da faculdade de quem nada sabia para os encontrar de outra forma e isso foi muito bom. E mantenho contacto com amigos que estão longe fisicamente, o que também é bom. Eu por exemplo escolho criteriosamente o que partilho e com quem, respeitando sempre terceiros. Penso que é como estar no café ao fim do dia. Tu dizes-me o que viste ou leste que te chamou a atenção e eu faço o mesmo... se recebes mais do que isto dos amigos, tens de mudar as definições para o que te convier. Mas as blogosfera é outra coisa... nisso concordo plenamente!! :) Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Eva, tens razão quanto ao não se saber utilizar o facebook e quanto às potencialidades do mesmo… ainda assim, eu gosto da presença…
      Grande beijinho

      Eliminar
  4. Tenho uma página que a minha filha me criou, para me modernizar.

    Nunca lhe liguei nenhuma. Mas há cerca de mês e meio introduzi, num daqueles tempos em que temos que fazer, mas nada apetece, o nome de duas grandes amigas de quando tinha 17 anos e estava em Sá da Bandeira. Eis que descubro uma e logo a seguir uma série de colegas do Liceu. Todos se juntam anualmente e interrogavam-se sobre o meu paradeiro. Este ano já não vou faltar.

    Não gosto do Face mas dá para deixar umas palavritas... As palavras, aquelas que queremos dizer, escrevemo-las via mail.

    Gosto muito mais do blogue porque nele há empatia no que lemos, no que comentamos. Há mais transparência e, sobretudo, permite conhecer o outro. É pessoal, e quem gosta volta...

    Boa Páscoa!

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Acácia, o mundo dos blogues , pelo menos o nosso (já que o universo também tem as suas falhas) é muito agradável, informação, partilha de textos, imagens, e vamos nos conhecendo com o tempo.
      Boa Páscoa
      Bjo

      Eliminar
  5. Faço minhas as palavras da Eva Gonçalves, quase ponto por ponto. Também reencontrei velhos amigos no Facebook e gosto de lá ir ver as novidades (e dar uma olhadela ao que os meus filhos por lá põem!). Mas há que saber dosear, perceber que cada rede tem o seu espaço e as suas características e que... a vida é lá fora!
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Teresa, concordo, quem tem filhos, tem mesmo de saber andar pelo facebook e os saber ensinar a utilizar o mesmo, em especial as condições de privacidade e as potencialidades que a Eva refere. E de preferência ser capaz de transmitir que “apanhar ar” também faz bem.
      Bjs

      Eliminar
  6. eu sou uma facebookólica anónima e até agora imaginava-me

    a única :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Manuela, não é grave, mas tenta levar o computador para um jardim, esplanada ou pelo menos a varanda… se o dia estiver bonito
      Beijinho.

      Eliminar
  7. Apesar de ter um perfil no FB também não sou fã e raras vezes escrevo por lá, embora as recriminações de alguns amigos, pela minha ausência, sejam frequentes. Prefiro, indubitavelmente a blogosfera.
    A propósito, aproveito para lhe dizer que abri a semana passada um novo blog, só com crónicas. Se quiser visitar-me por lá, aqui fica o link:
    http://cronicasontherocks.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já por lá passei, penso, mas na altura ainda estava sem textos. Gosto muito das suas crónicas, lá estarei.
      Abraço

      Eliminar
  8. Não estou, nem nunca estarei no Facebook, fico pelos blogues e mais nada, poderia numerar diversas razões e há uma que já previa, o poder que dá ter acesso a muita dessa informação e já li ainda há pouco tempo: "...que certas empresas pesquisam a presença nas redes sociais dos seus potenciais empregados já não é novidade. Mas algumas organizações norte-americanas estão a levar a "investigação" para outro nível e obrigam os candidatos a fornecerem a password da sua conta no Facebook durante a entrevista de emprego" por cá já não faltará muito porque hoje tudo se transforma em problemas globais.
    Curioso é haver no Facebook alguém com um nome, exactamente igual ao meu... ora ainda bem porque detesto ser controlada e que saibam aquilo que não devem ;) O seguro morreu de velho e eu tenho cá as minhas manias ;)

    Bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A esse nível Isa, até os blogues podem ser potencialmente complicados… ainda assim, sinto que o blogue me dá uma maior base de apoio, ou pelo menos é algo que me dá prazer em estar.
      Grande beijinho

      Eliminar
  9. A Eva tem razão não sabemos utilizar o face, mas sinceramente não tenho tempo para a prender a utilizá-lo, nem pachorra :)
    Os blogues dão-me prazer e por eles vou ficando.

    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É difícil dividir o tempo que nem sempre temos disponível… já sabes que gosto de apanhar “ar” e isso limita-me ainda mais…
      Grande beijinho.

      Eliminar
  10. Um dos grandes problemas do Facebook, depois de entramos, é já não podermos sair. Vejam este vídeo.

    http://www.falarglobal.com/final/videos.htm?id=331&cat=global_net&tipologia=

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Rui, garanto que vou ver o vídeo… estou sempre á procura de inspiração e gosto sempre de saber um pouco mais,
      Abraço Páscoa feliz

      Eliminar
  11. Não consigo gostar mesmo nada daquilo!
    ... não me assenta bem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mfc… sei como é, partilho desse sentimento, ainda que reconheça todos os pontos positivos já enumerados aqui nestes comentários…
      Abraço

      Eliminar
  12. Não sei se sou a única anti-social mas, eu não Facebook!
    E estou muito contente!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos então… (risos)
      Abraço e votos de uma Boa Páscoa

      Eliminar
  13. Eu tenho Facebook e ainda mantenho o antigo (e abandonado) hi5, mas não os uso para me expor. Uma pessoa só revela o que quer revelar e apesar de tudo prezo bastante o anonimato. O Facebook é mais mesmo para saber dos aniversários dos amigos, bem como para os manter sempre em contacto. Aproveito também para difundir informações por lá, como actualizações dos meus blogues. Afinal de contas, uma rede social também serve como veículo "publicitário". :)
    Tenho Facebook, mas não sou Facebookólico. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já nem me recordava do antigo Hi 5… uma sorte ou ainda começava a divagar sobre telenovelas mexicanas… (risos)
      Abraço e Boa Páscoa.

      Eliminar
  14. Pois eu tenho facebook, há talvez dois anos, quando abri conta foi com o intuito de encontrar familiares do meu marido espalhados por Goa, Austrália, Kuwait, etc. Correu muito bem e, é muito mais fácil entrarmos em contacto uns com os outros.
    Tirando isso, muito honestamente também não aprecio as redes sociais mas, de vez em quando ando por lá. Há que saber definir por quem queremos ser vistos e encontrados.

    Páscoa Feliz e um beijinho.
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  15. Olá Ana, é bem verdade o que diz, e parece funcionar para a generalidade e as pessoas até parecem se divertir…
    Eu sou um pouco chato e tento organizar o meu tempo de forma a não estar muito tempo na internet, o blogue consome esses períodos…
    Beijinho e Páscoa Feliz Ana.

    ResponderEliminar